No último dia de 2014 estava pensando que promessa poderia fazer o próximo ano que apenas estava iniciando. É normal. Todos fazemos isso. As tradicionais promessas para o novo ano. Eu queria algo diferente, já que o plano de entrar para academia não funcionou (puxar ferro não é comigo, sou um cara mais outside).

Cheguei à conclusão que queria aumentar minha capacidade de raciocínio e conhecimento. Estava inspirado. Havia acabado de me graduar em Comunicação Social – Jornalismo. Então decidi que:

– Iria ler um livro a cada quinze dias (meio também que inspirado na promessa de Mark Zuckerberg.

– E que todos os dias de 2015 eu teria que assistir uma palestra TED Talk.

Pronto. Já tinha minha promessa.

1 de Janeiro 2015

Comecei a ler “Os segredos que vão mudar a sua vida”, um livro compilado de Dale Carnegie, Joseph Mupher e Napoleon Hill. Excelente livro e que até o momento tem contribuído com meu ano. Não lembro qual vai a TED Talk que assisti esse dia. Vamos pular alguns capítulos.

Hoje é dia 30 de outubro, ou seja, já se vão mais de 10 meses desde quando me coloquei esse desafio. Cumpri? Não. Mas acho que acabei indo um pouco além da promessa.

30 de Outubro de 2015

Um dos meus tantos sonhos sempre foi palestrar em um evento TED. Conheci esse evento em uma das minhas aventuras pela web buscando, desenfreadamente, conhecimento. Alguns colecionam figurinhas, eu sempre gostei de colecionar conhecimento.

Já tinha feito algumas palestras na universidade e também em outros lugares, falando sobre o tema da comunicação, na maior parte das vezes. Sempre que subia no cenário me sentia um TED speaker. Incorporava o personagem. Lembra o livro que comentei antes? “Os segredos que vão mudar a sua vida”? Ele fala muito sobre PNL, que em português é Programação Neolinguística. Significa que você tem que visualizar o fato até que se torna um fato consumido, ou seja, realizado. Então era o que eu fazia. Quando assistia um TED Talk me imaginava lá. Até ensaiava no espelho…

Alguns colecionam figurinhas, eu sempre gostei de colecionar conhecimento.

Acho que por tanta devoção e desejo por obter essa, diria, benção, acabei a conquistando. Quando queremos muito algo, esse algo também nos vá a querer. Tem o amor recíproco e o desejo recíproco, que acaba sendo um amor também.

Junho de 2015

No começo de 2015 acabei indo para o México aceitar uma proposta de trabalhar como Executivo Digital de Conta em uma agência de comunicação na capital mexicana. Peguei um avião e no mesmo dia comecei a trabalhar. Depois de alguns meses na Cidade do México um amigo me comentou que ia ter um evento TEDx na Cidade do México. TEDx são eventos TED independentes, que carregam todo o espírito de ser TED. Era o TEDxCuauhtémoc 2015. Já tinha acontecido em 2014 e agora estava iniciando a convocatória de speakers para uma nova edição. Que legal. E o melhor: o tema deste ano era “Despierta” (em português: algo como “acorda” ou abrir os olhos).

Que coincidência. Eu estava no lugar certo e na hora certa. Decidi me candidatar. Gostei muito do tema porque tinha muito a ver com o momento que estava vivendo (e ainda vivo). Despierta!!

Julho 2015

Lembro que foi em um quarta-feira quando Marcela Garcia, curadora do TEDxCuauhtémoc me ligou. Eu estava ocupado, bem ocupado, mas atendi assim mesmo.

– Olá, Vinicius. Aqui é Marcela do TEDx

– Oi, que? Pode falar. (meio que sem entender quem era)

Meu cérebro ainda não tinha captado muito bem.

– Espera, você disse TEDx?

Marcela queria me comentar que eu havia sido aprovado na primeira fase da convocatória e me convidar para uma audição, que iria acontecer no próximo sábado. Era uma quarta.

Pouco mais de dois dias para me preparar.

Comentei apenas com a minha família, que me apoiava com mensagens positivas (principalmente quando eu tentava me auto sabotar), com meus roomies, que abaixaram um pouco  som das músicas, e com a sempre terna Deborah López, que me ajudou muito. Queria estar focado. Necessitava estar focado.

Na véspera do dia da audição gravei todo meu speech e dormi escutando o que ia apresentar.

Audição

Tinha apenas 4 minutos para me apresentar. Preparei uma apresentação em slides mas chegando na hora não rodou. Discursar frente a tantos avaliadores (mais de 15) em um idioma que não é o meu me parecia uma tarefa bem complicada. E foi!

Sai da audição não muito contente, porém confiante na minha história, no meu esforço, na minha coragem e, principalmente, nos meus sonhos.

No dia seguinte, domingo, Marcela Garcia me liga de novo, com seu sotaque argentino.

– Apenas para comentar que você é um dos selecionados para ser speaker TEDx, um speaker de TEDXCuauhtémoc.

Agradeci em português.

Obrigado.

Vinicius Covas TED Audition

Vinicius Covas TED

Sem comentários

Deixe uma resposta